Yoga para uma Recuperação Mais Rápida Após a Cirurgia

Depois de uma cirurgia, existem várias actividades e exercícios que podem ser muito úteis na recuperação. O yoga é uma destas actividades que, se for feito de forma correta e sem excessos, traz várias vantagens para retomar a sua mobilidade.

Por exemplo, este estúdio que oferece aulas de yoga em Manaus, no estado do Amazonas, oferece sessões de recuperação pós-cirúrgica que inclui posições de Ashtanga e Vinyasa que melhoram consideravelmente a circulação sanguínea, diminuindo o risco de desenvolvimento de coágulos após a cirurgia. Também ensina técnicas de respiração usadas na Pranayama que são também muito úteis para trabalhar de forma leve os músculos dos abdominais, melhorando a circulação sanguínea neste local e reduzindo o inchaço.

Na prática de yoga nestas condições é sempre aconselhável o uso de cintas durante as posições de vinyasa para evitar um esforço ou pressão em excesso na zona operada.

Geralmente, os pacientes que praticam yoga com moderação após cirurgia  recuperam mais rapidamente quando comparamos com aqueles que não praticam yoga neste período. No entanto, tudo depende do tipo de cirurgia efetuada e da zona do corpo em que esta foi feita. Por exemplo se for submetido a cirurgia facial, poderá movimentar facilmente as outras partes do corpo, mas se foi realizada uma intervenção na zona abdominal, serão poucas as posições que pode fazer que não causem esforço na área intervencionada. Nestes casos o yoga só poderá ser praticado muito depois.

Os pacientes que queiram praticar yoga deverão fazê-lo sempre sob vigilância de um instrutor certificado e sempre com autorização do seu médico cirurgião.

Nem todos os tipos de yoga são aconselhados, por exemplo as formas complexas de yoga como Bikram ou técnicas de respiração muito rápidas que causam muita pressão e obrigam a um esforço que pode ser bastante prejudicial.

Uma cirurgia involve o corte de pele e de outros tecidos corporais pelo que é sempre preciso ter muitos cuidados durante a recuperação enquanto o corpo se cura do trauma. Antes de iniciar qualquer atividade, como o yoga, deve consultar sempre o médico acerca de quando será a melhor altura para começar e quais serão as posições que poderá fazer e as que terá que evitar.

 

yoga apos cirurgia medica

Lipoaspiração e suas opções

tipos de lipoaspiração comuns

Para reduzir gordura localizada em algumas partes do corpo, por vezes dieta e exercícios sozinhos não bastam. Milhões de pessoas em todo o mundo resistem à tentação de comer alguns tipos de alimentos na ânsia de manterem a boa forma física. Mas nem sempre é fácil e, nos últimos anos, milhares recorreram à lipoaspiração, seduzidas pela ideia de perderem gordura em apenas algumas horas sem passarem dias no ginásio. A lipoaspiração tornou-se muito popular nos últimos anos devido à satisfação dos pacientes com os seus resultados.

Uma das vantagens desta intervenção é a existência de uma grande variedade de técnicas que se podem escolher consoante a situação. Seguem algumas das mais comuns:

1 – Lipoaspiração de Sucção Assistida – SAL:

Esta é a técnica mais tradicional e também a mais usada por ambos homens e mulheres. Neste processo é feita uma pequena incisão por onde é introduzida uma cânula que o cirurgião vai usar que quebra a gordura que é depois sugada pela força do vácuo.

2 – Lipoaspiração Assistida – PAL:

É realizada com incisões mais pequenas e é menos invasiva que a técnica anterior. O procedimento é mais curto e preciso e é a melhor opção para quem não se quer submeter a uma lipoaspiração mais dramática.

3 – Lipoaspiração ultrassónica assistida – UAL:

Esta intervenção é ligeiramente diferente pois utiliza ondas ultrassónicas para liquefazer a gordura, em vez de recorrer a lasers ou sucção. Este procedimento é muito eficiente e menos traumático para o corpo que os anteriores.

4 – Lipoaspiração a Laser:

Esta é a técnica menos invasiva de todas que ajuda os pacientes a livrarem-se da gordura sem terem que passar pela tradicional sucção e recuperação. Muitos pacientes escolhem esta técnica por levar a menos desconforto pós-intervenção.

Conclusão:

Antes de decidir qual das opções de lipoaspiração seguir, deverá falar com o seu médico ou cirurgião plástico e informar-se bem das vantagens e desvantagens de cada uma adaptada ao seu caso especifico. Dependendo da extensão e da quantidade de gordura a remover, o seu médico irá sugerir a técnica que trará a maior eficácia e garantir os melhores resultados.

Mamoplastia de aumento – 4 Factos que deverá saber

dicas para mamoplastia de aumentoA mamoplastia de aumento é uma das intervenções cirúrgicas mais conhecidas e faladas pelas mulheres. Se está a pensar em fazer esta intervenção, saiba que, como em qualquer cirurgia, depois da intervenção segue-se um período de recuperação que poderá ser desconfortável. Assim seguem-se algumas dicas e conselhos de outros pacientes que já passaram pelo processo, para que tenha uma lista de que pode fazer ou deve evitar para que tenha uma recuperação mais confortável e rápida.

Dica #1 – Abasteça-se de almofadas: Manter-se num ângulo de 45º é uma parte importante da recuperação, uma vez que ajuda a reduzir o inchaço nos dias seguintes à mamoplastia. Assim mantenha-se confortável nesta posição ao usar almofadas. Se conseguir, compre almofadas que já vêm preparadas para este ângulo, que são muito comuns para as recuperações pós-cirúrgicas.

Dica #2 – Prepara a sua medicação: Evite ter que sair de casa para ir à farmácia para comprar algo que precise durante a sua recuperação. Compre tudo o que irá necessitar atempadamente e guarde perto da sua cama. O mesmo conselho aplica-se para outras coisas que pensa que irá precisar durante este período de recuperação.

Dica #3 – A calma é a chave para a recuperação: Uma recuperação para ser rápida e confortável não poderá ser feita num ambiente onde reine o caos. Torne a sua casa o mais calma e relaxante possível. É importante também que coloque os objectos que usa diariamente em prateleiras e armários mais baixos, evitando que tenha que levantar os seus braços acima da sua cabeça e causar desconforto ou dor.

Dica #4 – A humidade é amiga: Depois de o seu médico cirurgião der luz verde para tomar banho, irá notar que a pele que envolve os implantes estará rígida e seca, bem como inchada. Uma esponja macia e sabão anti bacteriano poderá ajudar esta situação. A sua pele precisa adaptar-se ao novo tamanho dos seus seios e esta “terapia” de humidade ajuda-a a alongar sem deixar marcas.

Conclusão:

Estas são apenas algumas dicas simples mas que tornaram a sua recuperação mais confortável. No entanto, para além destas, siga sempre as indicações do seu médico para que a sua mamoplastia de aumento tenha uma recuperação rápida e sem problemas.

Como se preparar para a sua Rinoplastia na cidade do Porto

Rinoplastia antes e depois

 

A expectativa de se submeter a uma rinoplastia no Porto pode ser uma experiência excitante, mas ao mesmo tempo deixá-lo numa pilha de nervos. A melhor forma de conseguir acalmar os nervos é estar fisicamente e mentalmente preparado, bem como estar bem informado sobre a cirurgia e as suas várias fases. Se mora fora da cidade deverá aproveitar também para a conhecer melhor de forma a estar mais confortável no dia da cirurgia.

Na sua primeira consulta com o seu médico ou cirurgião, ele deverá perguntar, em detalhe, quais são os resultados que pretende com a intervenção. Você deverá ter noção que o médico está sempre limitado pelas estruturas do nariz (interiores e exteriores) e deverá ter isso em conta para não esperar resultados irrealistas para o seu nariz. O cirurgião plástico deverá avaliar o seu nariz e explicar-lhe o que poderá ser feito para atingir os melhores resultados possíveis, segundo os seus objectivos.

Veja o seguinte vídeo antes de tomar a sua decisão:

 

Se em algum momento da sua vida teve algum ferimento ou cirurgia no seu nariz, deverá informar o seu médico, mesmo que tenha acontecido há muito tempo. Antes de fazer a rinoplastia, deverá também indicar se tem alguma doença cardíaca, respiratória, circulatório, etc. se toma algum tipo de medicação ou se tem algum outro risco que possa causar complicações. É assim muito importante que explique todo o historial médico.

Se for fumador, é importante que deixe de fumar pelo menos 3 semanas antes da rinoplastia para reduzir o risco de ocorrência de complicações. Por questões de saúde e para ajudar a recuperação, é recomendado que também não fume depois, pois pode prejudicar o processo de cicatrização.

Em relação à medicação, o seu cirurgião dará a informação dos medicamentos que deverá tomar nas diversas fases da preparação e pós-operatório. É sempre uma boa ideia comer de forma saudável e equilibrada durante todo o processo, pois alimentar o seu corpo com as vitaminas e nutrientes correctos irão ajudá-lo a recuperar mais rapidamente. É igualmente fundamental beber muita água e manter o seu corpo hidratado.

Para concluir, o seu médico irá dar todas as indicações do que deverá fazer ou não fazer antes da cirurgia. Desde que cumpra essas indicações, a rinoplastia deverá correr normalmente sem problemas.

 

 

5 Fatos Surpreendentes sobre a Ritidectomia

A Ritidectomia, ou também conhecido por Facelift, é uma intervenção estética muito conhecida e comentada. No entanto nem todos os fatos são conhecidos e há mitos que ainda passam por fatos, levando à falta de informação que por vezes os pacientes têm quando procuram esta cirurgia. Vamos explorar agora alguns fatos surpreendentes sobre a esta cirurgia:

ritidectomia clinica

Facto nº 1: A ritidectomia é realizada para corrigir a parte mais inferior da face, onde os médicos melhoram a aparência do maxilar e pescoço. Se necessitar de uma intervenção ao nível dos olhos, deverá ser combinada com uma intervenção mais específica, tendo apenas um período de recuperação para duas cirurgias diferentes.

Facto nº 2: A ritidectomia tem a capacidade de melhorar a aparência geral da sua face da maneira mais natural possível. Os cirurgiões aperfeiçoaram a arte de recolocar as estruturas faciais criando resultados duradouros e que fazem parecer os pacientes uma década mais novos. Um facelift bem feito levanta e melhora a linha do maxilar, alisa a pele solta do pescoço e levanta estruturas da face que tinham aparência mais descaída.

Facto nº3: Se está interessada em fazer esta intervenção estética, deverá consultar um especialista em ambas as formas cirúrgicas e não-cirúrgica para rejuvenescer a aparência da cara. Cada caso é um caso e situações diferentes têm necessidades diferentes. Em alguns pacientes poderá ser preciso seguir a via cirúrgica enquanto que noutros casos, usar botox será suficiente para o resultado pretendido.

Facto nº 4: As marcas de envelhecimento e as rugas não vão ser todas removidas durante o procedimento. Esta cirurgia tem como objectivo melhorar a aparência da cara, acabando por ajudar a apagar algumas rugas, mas não é feita com o intuito de remover todas. Para isso, existem outros tratamentos que podem ser combinados, tais como botox e outros semelhantes.

Facto nº 5: Possivelmente já deverá ter visto ou ouvido falar de tratamentos de facelit não intrusiva ou sem cirurgia mas não se deixe enganar. Isso não existe. Uma ritidectomia é uma cirurgia que é usada para melhorar a aparência do maxilar e pescoço enquanto que os tais “facelifts” usam botox ou outros produtos semelhantes para preencher ou dar volume e reduzir rugas, sendo assim intervenções com resultados muito diferentes.

Conclusão

Facelift ou ritidectomia é uma cirurgia estética muito comum mas que muitas vezes levantam dúvidas às pessoas que nunca exploraram a fundo esta intervenção. Esperemos que com este artigo possa estar mais informado para que possa questionar o seu médico. Para saber mais sobre cirurgia plástica, consulte os nossos artigos.